Número total de visualizações de página

quarta-feira, 23 de maio de 2012

PORQUE ME OLHAM? poema de Natália Nuno (rosafogo)





Um pouco de tudo, um pouco de nada

Vou à frente, vou cansada.

Espero a vez...

Porque me olham? Ah sei... talvez!?

Porque nenhum de vós conhece a caminhada.

Cada dia é um milagre a acontecer

E o coração começa a apertar-se

Mas eu quero escrever, escrever...

Até sentir a morte a mim a chegar-se.




Vai longe o passo da partida

Aproxima-se o passo da chegada

Caminhei tão distraída!?

Que cheguei em menos de nada.




Trago comigo a dor da saudade

Mas enquanto escrevo sou imortal

Mesmo agora que já é tarde

Escrevo, escrevo e afasto o mal.

Escrevo, ignoro para quem

Escrevo palavras despretensiosas

Quem sabe não haja alguém!?

Que sinta nelas o odor das rosas.




Eu sei que vivo de ilusões

Mas trago ainda a coragem

Ao escrever, passam todas as aflições

E até esqueço que estou de passagem.

Esta escrita não me dá tréguas, tenho de escrever

Podeis até rir à vontade

Hei-de escrever até morrer

Depois? Depois podeis tudo rasgar!

Enquanto me der saudade

De tudo quanto amei e hei-de amar

Cantarei, até à loucura,

Tal é minha necessidade.

Desta doença sem cura.




rosafogo
natalia nuno

Sem comentários: