Número total de visualizações de página

quinta-feira, 12 de abril de 2012

CARNAVAL Poema escrito por: VÓNY FERREIRA



Afunda-se o destino num mar de desenganos
Riscam-se as palavras da pele e da alma
Turva-se o sorriso com os dentes apodrecidos
Masturbam-se os ideais nos bordéis da vida.

Invertem-se os caminhos no meio dos escombros

Arranca-se o sol por entre a terrível penumbra
Brinca-se ao Carnaval em cada novo Fevereiro
Sorrimos e sambamos como medo do outro dia!

E lá vai permanecendo em nós a triste sina

De fingirmos que acreditamos que isso é viver
De secarmos as lágrimas que teimam em correr.

Valerá a pena omitir a desilusão dessa farsa?

Ou vamos continuar a ver cada amanhecer
Dissolver-se no tempo que adultera o nosso crer?

Vóny Ferreira

1 comentário:

Blog da Vanda disse...

Um belo soneto Vóny.
Forte/ intenso.

O scrap que postei no Facebook
para divulgar esse seu lindo Blog
é o que está no meu Blog no lugar
do antigo 'RECANTO MÁGICO...'.
Através dele chego aqui rapidinho.

bjus no seu core,
Vanda