Número total de visualizações de página

terça-feira, 10 de abril de 2012

PIOR QUE MORRER É NADA ESPERAR Poema de Vóny Ferreira


Sim, agora sei…

Que a saudade 
chora e se esconde
Com altivez 
no mastro dos barcos
Sempre fiel 
ao eterno amor pelo mar.
Que o pensamento 
se torna febril
Ao atracar-se sem âncora 
no cais
Se explica 
convulsivamente nos búzios
Que se despedem 
em silêncio do sol
Que o sossego 
veleja assim oprimido
Se inquieta 
quando não encontra o farol
E vê partir pelos céus
 algumas gaivotas
Atrás de uma traineira 
que quer naufragar.

Sim, agora sei…
Que pior que morrer 
é nada esperar!

Vóny Ferreira

4 comentários:

VÓNY FERREIRA http://vonyfereeira.blogspot.com/ disse...

São as palavras que nos refletem ou somos nós que divagamos por sentires díspares que nos desnudam? Este poema diz-me muito pelo momento exato em que foi escrito e tão só porque nasceu num ápice como se o coração falasse através das mãos que teimam em transformar os meus pensamentos em algo a que me atrevo a chamar poesia.
Obrigada a todos aqueles que de uma ou de outra forma se vão identificando com as minhas emoções em carne viva.
Vóny Ferreira

gdec disse...

Minha cara Vony :
V. é dos poucos -mas alguns- de quem sinto saudades . De si -com a sua tranquilidade, sei que aparente ( como é a de todas as pessoas inteligentes ) e dos seus escritos,especialmente poemas de que tanto gosto porque ultrapassam muito as circunstâncias em que são escritos e nos conduzem para além . Agora que descobri os seus blogs prometo vir mais vezes .
Um abraço
Geraldes de Carvalho

VÓNY FERREIRA http://vonyfereeira.blogspot.com/ disse...

Olá Geraldes
que bom encontrá-lo de novo.
Que bom principalmente ficar na ilusão
que o que escrevo tem algum valor
pelo menos sentimental para alguns que me lêem.
Um abraço grato e amigo, Vóny Ferreira

Anónimo disse...

Não, minha amiga .
Os seus poemas são dos que vão ficar.
abraço
Geraldes de Carvalho